quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

ENERGÉTICOS

  O abuso de energéticos para enfrentar o excesso de trabalho pode ter efeitos graves sobre a saúde.
  Combustíveis de praticantes de corrida e musculação desde a década de 90, as bebidas energéticas agora servem como aditivos para executivos, publicitários, professores e médicos, entre outros profissionais que têm de enfrentar longuíssimas jornadas de trabalho.Não são boas opções ao tradicional cafezinho das madrugadas.Quando usadas sem parcimônia para anabolizar o cérebro- e, assim, manter despertas pessoas que deveriam estar descansando- essas bebidas oferecem riscos graves à saúde.
 RISCOS DO ABUSO: Tremores nas mãos, arritmia, náusea, irritabilidade e insônia.O uso crônico pode levar a quadros de gastrite e agravar a hipertensão.Pense em  todos esses malefícios antes de tentar fazer com que seu organismo alce voos demasiado altos no cotidiano.
  A cafeína é o principal ingrediente dos energéticos- que atenção, nada têm a ver com os isotônicos, cuja função é reidratar o organismo.Estimulante do sistema nervoso central, a cafeína bloqueia a ação da adenosina, uma espécie de calmante produzido pelo cérebro.Ao mesmo tempo, eleva os níveis de dopamina, adrenalina e noradrenalina, outras substâncias excitatórias.As bebidas energéticas também incluem taurina e carboidratos em sua composição.A primeira é um aminoácido encontrado em peixes, frutos do mar, aves e carne bovina e tem função antioxidante no organismo.Já os carboidratos, comuns em massas e doces, são a principal fonte de energia do corpo.Quando associados à cafeína, a taurina e os carboidratos potencializam sua ação aumentando a sensação de disposição e bem-estar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário