segunda-feira, 19 de setembro de 2011

SEM ETIQUETA - SEM PREÇO


Afinal o que tem valor real para nós, independentemente de marcas, preços e grifes?
 É o que o mercado diz que podemos ter, sentir, vestir ou ser?
 Será que os nossos sentimentos e a nossa apreciação da beleza são manipulados pelo mercado, pela mídia e pela instituições que detêm o poder financeiro?
 Será que estamos valorizando somente aquilo que está com etiqueta de preço?
 Uma empresa de cartões de crédito vem investindo, há algum tempo em propaganda onde, depois de mostrar vários itens com seus respectivos preços, apresenta uma cena de afeto, de alegria, e informa:
 NÃO TEM PREÇO
 E é isso que precisamos aprender a valorizar.
 Aquilo que não tem preço, porque não se compra.
 Não se compra a amizade, o amor, a afeição.
 Não se compra carinho, dedicação, abraços e beijos.
 Não se compra raio de sol, nem gotas de chuva.
 A canção do vento que passa sibilando pelo tronco oco da árvore é GRÁTIS.
 O ar que respiramos, a brisa que embaraça nossos cabelos, o verde 
das árvores e o colorido das flores nos é dado por Deus, gratuitamente.
 Pensemos nisso e aproveitemos mais tudo que está ao nosso alcance, sem preço, sem patente registrada, sem etiqueta de grife.
 POIS É AÍ QUE SE ENCONTRA A VERDADEIRA FELICIDADE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário