quarta-feira, 16 de março de 2011

OS DIFERENTES TIPOS DE BRILHO DAS GEMAS

Metálico

O brilho mais intenso, lembra metais polidos. Ex.: pirita (classe dos sulfetos), cujo índice de refração é superior ao limite medido pelos refratômetros; hematita - índice de refração de 2,940 a 3,220.

Pirita

Esfênio;

Adamantino

O nome se refere ao brilho do diamante, cuja etimologia vem do grego “adamas”, O esfênio (índice de refração entre 1,900 a 2,034) e esfarelita (índice de refração de 2,369 e 2,50).

Subadamantino

Gemas com um índice de refração pouco inferior ao adamantino, porém mais brilhantes que as de brilho vítreo.
Ex: alguns exemplares de alexandrita, crisoberilo, espinélio, granada, olho-de-gato; certos exemplares de rubi e safira, minerais cujo brilho oscila entre “vítreo” e “subadamantino”.

Granada

Berilo verde

Vítreo

Este tipo de brilho, como o nome sugere, lembra o do vidro, sendo que a maioria das gemas têm seu brilho aqui classificados. Exemplos: água-marinha, ametista, berilo verde, , fluorita.

Subvítreo

Nesta categoria enquadram-se, por exemplo, a rodocrosita e a rodonita, com índice de refração pouco abaixo das gemas de brilho vítreo.

Rodonita

Cornalina

Gorduroso

A aparência lembra superfícies oleosas. Exemplos: ágata, calcita, cornalina, crisoprásio, feldspato microclínio, jadeíta, nefrita, jaspe, ônix, quartzo dendrita, sodalita.

Ceráceo

Remete à superfície da cera, ou da velas. Exemplos: lápis-lazúli, turquesa, coral.

Lápis-lazúli

Marfim

Fosco

Praticamente sem brilho. Exemplo: algumas pérolas, marfim.

Sedoso

Brilho macio, derivado de estruturas padronizadas. Exemplos: malaquita, olho-de-tigre e amazonita.

Olho-de-tigre

Concha

Nacarado

Lembra o nácar das conchas e pérolas. Exemplo: madrepérola.


 Jane Leão Nogueira da Gama

Nenhum comentário:

Postar um comentário