quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

O Barbeiro

"Um homem foi cortar o cabelo e a barba. 
Como sempre acontece, ele e o barbeiro ficaram 
conversando sobre várias coisas, até que - 
por causa de uma notícia de jornal sobre meninos
 abandonados - o barbeiro afirmou.
 
- Como o senhor pode ver, esta tragédia mostra que 
Deus não existe.
 
- Como?
 
- O Senhor não lê jornais? Temos tanta gente sofrendo,
crianças abandonadas, crimes de todo tipo. Se Deus existisse, 
não haveria tanto sofrimento.
 
O Cliente ficou pensando, mas o corte estava quase no final,
e resolveu não prolongar a conversa. Voltaram a discutir
temas mais amenos, o serviço foi terminado, o cliente
pagou, e saiu.

Entretanto, a primeira coisa que viu foi um mendigo, com a
 barba de muitos dias, e longos cabelos desgrenhados.
Imediatamente, voltou para a barbearia, e falou para a pessoa
que o atendera:

- Sabe de uma coisa? OS BARBEIROS NÃO EXISTEM!
 
- Não existem? Eu estou aqui, e sou barbeiro.
 
- Não existem! - insistiu o homem. - Por que se existissem,
não haveria pessoas com barba tão grande, e cabelo tão
desgrenhado como o que acabo de ver na esquina.

- Posso garantir que os barbeiros existem. Acontece que
este homem nunca veio até aqui, se viesse, eu faria  o serviço
gratuitamente, por caridade.

- Exatamente! Então, para responder sua pergunta, Deus 
também existe. O que passa é que as pessoas não vão até Ele. 

Se O buscassem, seriam mais solidários, e não haveria
tanta miséria no mundo.
 

Retirado do blog: http://claudya.lessa.belo.vilabol.uol.com.br

Um comentário: