sexta-feira, 19 de novembro de 2010

A JÓIA

 Do francês "joie", oriunda do baixo latim"iocus" significando "jogo" ou "gracejo".
 Estreitamente ligada a aspectos positivos da existência - afetividade, beleza, comemoração, eternidade - os artigos de joalheria  sempre fascinaram homens e mulheres, que nutrem pelas jóias um desejo atávico, latente, como que  geneticamente herdado através de gerações.
 Não é á toa que a origem dos adornos se confunde com a própria origem do ser humano, sendo o estudo da história da joalheria  um importante instrumento que revela e documenta a própria história da humanidade, em todos os seus aspectos:espiritual,como amuletos e símbolos de conhecimentos esotéricos, mágicos,curativos, sagrados...
  Social- denotando  distinção social,nobreza e fortuna.
  Emocional- marcandos ritos de passagem: nascimento,casamento, debutantes, bodas...
 Por sua forte carga simbólica e pela vocação de perenidade de suas matérias-primas, as jóias transcendem a existência de quem as possui,testemunhando a história de uma família ou clã.Transmitidas de geração em geração,as jóias são elos  entre gerações passadas, presente e futuras...
 Para os seus criadores, a chamada joalheria de arte expressa puro deleite estético materializado nas diferentes possibilidades plásticas dos metaisepedras preciosas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário